/Segurança do trabalho: dicas básicas para evitar acidentes

Segurança do trabalho: dicas básicas para evitar acidentes

Segurança do trabalho é um conjunto de normas que visam assegurar um local de trabalho seguro, salubre e tranquilo para os trabalhadores.

O Brasil te um registro de mais de 500 Mil acidentes trabalhista, de acordo com o AESPE (Anuário Estatístico de Previdência Social) de 2018. Um número alto e que pode ser maior ao levar em conta as subnotificações. 

Por tais motivos é fundamental criar um ambiente favorável ao trabalhador, seguindo corretamente as Normas Regulamentadoras de segurança do trabalho e se possível contratando empresa de bombeiro civil.

Normas Regulamentadoras

Os NRs ou Normas Regulamentadoras são um conjunto de regulamentos e orientação relacionadas à segurança e saúde do trabalhador. 

É obrigatório para todas as empresas que possuam empregados regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Atualmente temos 37 NRs em vigor, listamos algumas adiante:

  • NR 4 – Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho
  • NR 5 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
  • NR 6 – Equipamentos de Proteção Individual – EPI
  • NR 7 – Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional
  • NR 23 – Proteção Contra Incêndios
  • NR 24 – Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho
  • NR 25 – Sinalização de Segurança

Ao seguir as NRs o empregador não só garante um local de trabalho mais seguro, como também evitar processos trabalhistas e perda de funcionários por doenças ou acidentes ocupacionais.

Acidente de trabalho

Acidente trabalhista é toda lesão ocorrida no exercício da função ou no trajeto entre a residência e o local de trabalho, ocasionando perda temporária ou permanente de movimentos, e em casos mais graves a morte. 

Esses acidentes ocorrem por negligências, imprudências, falta de EPIs ou o seu uso inadequado, desabamento, incêndios e a falta de treinamento apropriado.

Doenças Ocupacionais

Ao promover um ambiente adequado e que preserve o bem-estar dos empregados, o empregador pode evitar os surgimentos de doenças ocupacionais, que acaba sendo um dos principais motivos de afastamento das atividades. Abaixo as principais doenças ocupacionais e como evitá-las:

  • LER (Lesão por esforços repetidos) – Causada por atividade repetitiva e contínua. Principal motivo é a digitação intensa, é a que mais contribui para o aumento de doenças ocupacionais. Para evitar casos de LER é recomendado pausas a cada uma hora de digitação, uma postura adequada e equipamentos confortáveis.
  • Dermatite Ocupacional – É qualquer alteração na pele que esteja relacionado a atividade desempenhada ou pelo ambiente de trabalho, pode ser pela exposição a fatores químicos, físicos ou biológicos, como também a falta de salubridade do local de trabalho. A principal prevenção é a disponibilização de equipamento de proteção individual para os funcionários, e um ambiente limpo e seguro.
  • PAIR (Perda auditiva induzida pelo ruído) – É a diminuição ou à perda auditiva ocasionada pela exposição constante a ruídos de forte intensidade. Os profissionais de setores da siderurgia, têxteis, vidraria, metalurgia e qualquer outra atividade com excesso de som são os mais afetados. O uso de protetores auriculares e o respeito ao limite máximo diária de exposição são essenciais para assegurar o trabalhador.
  • Pneumoconiose – É uma doença causada pela pela inalação de substâncias químicas, causando problemas e dificuldades respiratórias. Trabalhadores que mantêm contato constantes com pó químico são os mais sujeitos a contrair a doença. O uso de máscaras e um local de trabalho com sistema de ventilação.
  • Câncer ocupacional – Surge pela exposição às substâncias cancerígenas, representa 2% a 4% dos casos de câncer. A forma de evitar e trazer mais segurança para os funcionários é o uso de equipamentos de proteção adequada para o trabalho e a eliminação das substâncias cancerígenas na empresa.

Transtornos Mentais

É a segunda doença ocupacional com mais casos, perdendo só para LER. São mais de 8 Mil casos de trabalhadores com algum problema mental, relacionado ao trabalho. 

Fatores como agentes tóxicos, jornadas exaustivas, assédio moral ou sexual, dedicação excessiva e estresse são os principais relatos. 

Cuidar da saúde do funcionário é cuidar da empresa, por isso é importante manter um ambiente equilibrado, entender que ao lidar com pessoas é necessário prezar pelo seu bem-estar e sua saúde.

Empregado e empregador juntos para manter a segurança e integridade da empresa

Quanto mais pessoas se unem para promover um ambiente adequado, mas seguro esse lugar será. 

Por esse motivo, a integração entre os funcionários e seu empregador é de tamanha importância, o trabalho em conjunto para garantir que todos tenham seus direitos e deveres cumpridos.

O papel do empregador é garantir que todas as NRs sejam cumpridas, também a promoção de treinamento e capacitação aos empregados para evitar acidentes de trabalho. 

Oferecer um local de trabalho que siga as normas de segurança, com sinalização e saídas de emergência. 

O empregado deve usar os equipamentos de segurança corretamente, colaborar com a empresa na aplicação da lei, fiscalizar se todas as normas estão sendo executadas corretamente.